Conecte-se conosco

REDAÇÃO

Cantores perdem mais de 30 shows no São João por conta do coronavírus; veja lista

Publicado há

em

Foto: Divulgação
Seguir
( 0 Followers )
X

Seguir

E-mail : *
* Seus dados pessoais serão usados ​​para dar suporte à sua experiência em todo este site e para outros fins descritos em nossa [política de privacidade]. Por meio deste, confirmo e concodo com a política de privacidade do Portal Os Bastidores.

O mês de junho é o período do ano de maior número de shows para cantores de forró e sertanejo. As festas de São João geram altos cachês, empregos e renda para instrumentistas, roadies, motoristas de ônibus, técnicos de som e iluminação, entre outros trabalhos. O cearense Jonas Esticado, por exemplo, tinha programado 43 shows que foram cancelados.

Ouvimos assessorias e empresários de 21 nomes do forró e sertanejo presentes nos principais eventos juninos do país. Os impactos dos cancelamentos dos shows, para evitar aglomerações e a proliferação do coronavírus, são visíveis em acordos de trabalho com membros de bandas e até mesmo com as suspensões temporárias de contratos. Muitos cantores até live fizeram para arrecadar alimentos.

Eliane

O cantor e sanfoneiro Waldonys, nome forte no Nordeste, contava com 14 shows fechados antes do início da pandemia. Entre eles, um Campina Grande (PB) que já havia sido anunciado no final do ano passado.

Thalis Guerra, empresário da banda Noda de Caju, conta que, até o início de março, foram agendados 13 apresentações do grupo de forró para o São João. Eventos chegaram a ser marcados até para cidades do Pará.

O cearense Alcymar Monteiro contava com agenda de 22 shows com passagens pelas cidades de Macapá (AP), Maceió (AL), Salvador (BA), Caruaru (PE), Recife (PE), Brasília (DF), entre outras. “Os eventos marcados foram até o início da pandemia. Creio que iria para os 35 ou 40 shows”, avalia o forrozeiro.

Kátia Cilene

Leonardo Sinfrônio, fundador da União Nacional de Bandas e Empresas de Eventos (UNBE), avalia que o impacto na cultura das próximas gerações é imensurável, pois não se sabe ainda se artistas e bandas que estavam trabalhando retomarão as carreiras. “Ídolos e novos artistas tendem a parar, pois para os que eram regulares com carteira assinada tiveram prejuízos imensuráveis. Bandas tiveram a contra gosto demissões que custaram de R$300 até R$500 mil”.

Apresentações canceladas em junho:

Jonas Esticado – 43 shows
Saia Rodada – 38 shows
Xand Avião – 36 shows
Luan Estilizado – 35 shows
Dorgival Dantas – 35 shows
Wesley Safadão – 33 shows
Matheus Fernandes – 31 shows
Avine Vinny – 31 shows
Eric Land – 30 shows
Felipão – 30 shows
Mastruz com Leite – 28 shows
Solange Almeida – 27 shows
Gusttavo Lima – 25 shows
Kátia Cilene – 27 shows
Alcymar Monteiro -22 shows
Eliane – 22 shows
Simone e Simaria – 20 shows
Rita de Cássia – 20 shows
Kadu Martins – 15 shows
Waldonys – 13 shows
Noda de Caju – 13 shows

Estudante de Publicidade, baladeira de primeira hora, adora viajar, dançar, estabelecer 'pontes' entre novas e diferentes culturas. Atualmente se dedica a informar através do portal Os Bastidores

Comente ou responda aqui

Deixe um comentário ou responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Termômetro

A GENTE TEM PAIXÃO EM INFORMAR, FOMENTAR E PROPAGAR TUDO SOBRE MÚSICA! Há 9 anos temos o prazer de criar conteúdo que informe e forme opinião para conectar ídolos, fãs e marcas. Inovação, responsabilidade, ética, imparcialidade, diversidade e consciência inclusiva representam a nossa filosofia. Copyright © 2011-2020 - Os Bastidores | On Stage Management - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Joás Sanct

Você não pode copiar o conteúdo desta página!