Connect with us

Temor

Empresários do forró e sertanejo temem por vagas de trabalhadores na área de eventos

Published

on

Foto: Divulgação

Junho, julho ou agosto. O cenário de retorno dos eventos de forró e sertanejo permanece incerto. A pandemia do coronavírus mudou a rotina de trabalho de empresários, cantores e músicos. No ar, a incerteza de quando será possível iniciar a venda de novos shows ou mesmo realizar os que foram adiados por conta da Covid-19.

Algumas produtoras remarcaram apresentações de março e abril para maio e até mesmo para dezembro. Sem o dinheiro de ingressos, dos bares e restaurantes que movimentam o mundo da música, os impactos são previstos em diversos empregos. Beto Santos, empresário da produtora D&E Entretenimento, pensa nos trabalhadores freelancers como um dos mais afetados.

“Um grande número de empresas não terá caixa para manter o fluxo. Em reuniões internas, estamos discutindo um novo modelo de mercado que aparecerá com essas mudanças”, explica Beto Santos. Para tentar ajudar famílias de seguranças, bartenders, recepcionistas, entre outros trabalhadores de eventos, grupos de empresários estão montando uma plataforma para cadastro e doações. A partir dos dados, haverá uma triagem para ajudar as famílias.

Segundo Pedro Neto, empresário da produtora Social Music, um grande volume de eventos foi programado para o segundo semestre de 2020, mas teve complicação para conciliar as datas. “O mercado de eventos foi o primeiro setor a parar, a fim de evitar aglomerações, e será o último a retornar aos trabalhos”.

Perdas

Uns somatizam na casa dos milhões, outros não conseguem estipular valores. De acordo com o estudo da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), 51,9% dos eventos programados para 2020 foram cancelados, adiados ou permanecem em situação incerta. Outro dado relevante aponta que 92% das empresas já sentem “no bolso” o impacto e somam perdas que podem chegar a R$ 290 milhões, considerando-se apenas o universo das associadas ou cerca de R$90 bilhões estimando impactos na indústria nacional.

Enquanto as festas não voltam, a solução é afastar os móveis da sala, preparar comes e bebes para curtir as diversas lives dos cantores de forró e sertanejo nas plataformas digitais.

Fotografo, videomaker, editor do site Os Bastidores, estudante compulsivo de TI, fã de Heavy Metal, estudioso da cultura medieval e apreciador de um bom vinho.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Termômetro

A GENTE TEM PAIXÃO EM INFORMAR, FOMENTAR E PROPAGAR TUDO SOBRE MÚSICA! Há 9 anos temos o prazer de criar conteúdo que informe e forme opinião para conectar ídolos, fãs e marcas. Inovação, responsabilidade, ética, imparcialidade, diversidade e consciência inclusiva representam a nossa filosofia. Copyright © 2011-2020 - Os Bastidores | On Stage Management - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Joás Sanct